Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007

diário QD

 

 

 

 

É algo consternado que o Quasi-Diário se solidariza com a comunidade piscatória das Caxinas pela perda de seis dos seus filhos nas águas frias do Atlântico, lá para os lados da Nazaré. É de todo incompreensível que tal perda de vidas se tenha devido a um intrincado de burocracias, das quais salta à vista a falta de meios para levar a bom termo o seu salvamento.

 

É lamentável que o aparelho de estado, que tanto fala em modernismo e evolução dos seus organismos, não tenha estado à altura dos acontecimentos. Pensa-se e gasta-se milhões e milhões de euros em futuros aeroportos, pontes, estádios de futebol, auto-estradas e sei lá que mais, mas não na prevenção e modernização dos meios de salvamento daqueles que fazem do mar o seu modo de vida. Diz-se que no pano mais branco cai a nódoa, e esta é mais uma neste Governo 3%, insensível de inquéritos de culpa solteira, mais fixado e empenhado num número que na salvaguarda de vidas, mesmo que seus concidadãos.

 

Sensibilizou-me a postura do nosso autarca Mário Almeida, sempre politicamente correcto nas suas palavras. Alertou para a falta de meios, a necessidade de modernização dos instrumentos de salvação, a disponibilização de um terreno destinado a heliporto. Mas o ser-se politicamente correcto não significa ser-se correcto. Ainda há bem pouco tempo chamei aqui a atenção para o artigo publicado no PJ que visava o edifício dos Socorros a Náufragos e a necessidade urgente de dinheiro para a reconstrução da rampa de acesso ao rio, que se encontra destruída.

 

 

 

 

Segundo o Capitão do Porto de Vila do Conde, tal é necessário devido à previsão do aumento de tráfego marítimo com a construção da nova marina, pelo que pediu à Câmara que disponibilizasse verbas dentro do âmbito do Programa Polis, o que lhe foi recusado! As tais ninharias que nunca aparecem, vá-se lá compreender. A visão do autarca quanto à falta de meios é correcta, é verdade. Mas encolher os ombros perante as dificuldades, a carga burocrática ou até a vontade política, não é solução. É adiar o problema.

E, quando tal acontece, não será melhor falar menos e fazer mais?!

 

 


publicado por siX às 19:30
link do post | comentar | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

blocked

. 3 seguidores

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo