Sexta-feira, 29 de Dezembro de 2006

o melhor e o pior do burgo

 

 

É quasi unânime nesta coisa dos blogs, nós, armados aos cucos, extrairmos do fundo das memórias que persistem em não nos largar e expô-las sem o mínimo de preconceito, o que de melhor e pior ocorreu por esta bagunça fora. Já aqui, num diário anterior, apontei algumas situações, claro, de memória. Faltaram as locais...

E assim de memória (mais uma vez), começo por destacar o Prémio Nacional de Arquitectura atribuído a Vila do Conde pelo projecto de requalificação da zona envolvente ao Mosteiro de Santa Clara e que foi projectado pelo arquitecto vilacondense Maia Gomes...

 

 

 

 

 

 

Não vale a pena bater mais no ceguinho (Siza Vieira)... O que não tem remédio, remediado está, não é?!

 

 

 

Outro ponto positivo para Vila do Conde, é o reconhecimento pelo trabalho árduo em prol do ambiente e na defesa da ROM pelos Amigos de Mindelo, onde Pedro Macedo, seu presidente, se destacou como principal protagonista.

 

 

 

 

 

 

Aliás, os Amigos parecem estar sempre envolvidos numa série tipo B, com altos e baixos derivado de um enredo por vezes complexo, outras vezes demasiado fraco. Deve ser por esta e por outras que me enviam fotos assim,

 

 

 

 

 

 

e, garanto, eu não tive nada a ver com isto! Aliás, até agradecia que me explicassem essa história dos "tachos"...

 

 

 

Aspectos negativos caíram como sombras sobre os políticos mais destacados de cá do burgo. Não se fizeram grandes ondas, visto que afectavam os principais líderes dos partidos rivais, e ainda bem! É por isso que passo esses passos em volta, como o Herberto Helder, e me dedico ao corpo o luxo e a obra... E assim, dedico a minha atenção à ética, palavra que tem cada vez menos sentido de figurar no dicionário português.

 

 

 

Espantou-me o discurso pobre do Paulo Carvalho, no momento da sua reeleição para presidente do clube de todos nós, o Rio Ave.

 

 

 

 

 

 

Penso que, no mínimo dos mínimos, ninguém devia aceitar ser presidente de nada com menos de 50% de escrutínio, pela tal questão de ética. Ao Paulo Carvalho não o afligiu que os sócios se estivessem a marimbar para ele, e em resposta o presidente marimbou-se para os sócios. Boa!!!

Mas nem me vou referir ao caricato da sua comparação dos resultados (cerca de 90 eleitores num universo de 3 mil e tal) às eleições políticas nacionais... Preocupante é a falta de objectividade em elevar o clube à divisão que merece, a Primeira! Falar em "alinhamento financeiro" (?) e em "recuperação do prestígio desportivo" (!) sem dizer como, não demonstra nada, excepto algo de muito feio que vou evitar dizer. Mas não contente com o desbravar de novos terrenos, o pretender recuperar o clube financeiramente ao mesmo tempo que desvaloriza o regresso à 1ª Liga, deve ter baralhado todos os conceitos que o Carlos Costa,  seu antecessor, possui de uma Gestão com objectivos bem definidos! Deve ter sido por isso que bateu com a porta, em face dos novos critérios de gestão do clube...

 

Muito mais fica por dizer, mas não há espaço... nem tempo. O famoso hospital que teima em não sair do papel, o presumível fecho da urgência hospitalar, o empreendimento optimist em Azurara, a marginal negra  digna de um filme gótico, tudo episódios que marcaram negativamente a sociedade vilacondense no decorrer de 2006.

 

 

 

Para terminar esta posta longa, vou falar em música. Desta vez não vou definir os 10 disto ou daquilo, mas apenas um.

 

 

 

 

 

 

O disco dos Arctic Monkeys, Whatever People Say I Am, That's What I'm Not, é uma lufada de frescura no que se faz por aí. Está lá tudo: as guitarras, o talento combinado com o trabalho, a secção de ritmo fabulosa e que suporta o som das guitarras, uma demonstração de que o Rock está mais vivo do que nunca...

 

 

 

A nível nacional, gostei muito do último do The Legendary Tiger Man, Masquerade...

 

 

 

 

 

Que posso dizer? Sou um fã confesso do Paulo Furtado! Não acho que o disco desbrave novos caminhos no género Blues, mas aprecio toda a estética que o Paulo imprime, não só na música, como em todo o aspecto criativo que o rodeia... e também porque adoro Blues.

A nível local, espera-se com expectativa o novo disco do Paulo Praça...

 

 

 

E já que estamos numa de música, apetece-me falar de James Brown, que neste momento deve estar a berrar às orelhas do demo espantado: Wow, I feel good... Uma perda para a música, aquele que será sempre lembrado como Mr. Soul...

 

 

 

 

 

 

E assim termino esta posta enorme, com um vídeo de Mr. Soul retirado do site da You Tube, que estranhamente ou não, ganhou o prémio Best Invenction 2006...

 

 

 

 

 

 MR. SOUL

tags:

publicado por siX às 17:50
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De bravos do mindelo a 3 de Janeiro de 2007 às 00:43
ena, que honra! sinceramente nao sou de me "babar" facil, e por isso ainda nao é desta. mas vindo de ti, conhecendo o teu forte espirito critico, nao te conhecendo sequer pessoalmente, e mesmo tendo ja sido alvo de varias criticas neste blog, nao deixa de ser sinceramente uma honra. obrigado. quanto aos tachos, adorei a tua sintese: serie B. é, ha mesmo para mim (que estou metido nisto ate ao pescoço) coisas incompreensiveis, mas que já tentei desvendar no meu blog por isso podes encontrar lá a minha tentativa de explicação. enquanto isso for a pior "critica" que nos conseguem fazer, já fico muito contente. a somar à nossa colecção de "medalhas": certas pessoas darem-se ao trabalho de mandar fazer aquilo e espetar na praia é uma honra ainda maior do que ser referido aqui no blog. mais do que aquilo que as "boas" pessoas dizem de nós (e o seu amor), o melhor espelho é o que as "más" dizem de nós (e o seu ódio). em tempos fiquei preocupado: fui "nomeado" como algo positivo no balanço anual do pasquim verde. hoje sou um homem tranquilo.


De siX a 4 de Janeiro de 2007 às 20:29
ora, não é honra nenhuma (não sei se estás na tanga, mas vou responder como se fosses sincero :))!!! Bem, eu não chamaria bem "críticas" mas sim antes conversas sob diferentes pontos de vista... acho bem mais agradável. as críticas ficam para os outros... quanto ao cartaz, interroguei-me sobre quem seria capaz de gastar dinheiro numa gráfica para o fazer assim tão limpinho... bem, gráfica em Vila do Conde há só uma! :)



Comentar post

    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo