Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006

coisas mínimas...

 

 

coisa nº 7

 

 

"A crise não é económica! É moral."

 

 

Esta frase não é da minha autoria, mas pertença do Armando Ramalho, personagem sobejamente conhecida por estas paragens. Há momentos fugazes de inteligência e espírito acutilante que eu reconheço no Ramalho, momentos que logo acabam por soçobrar pela força da doença que o mina.

 

 

Na realidade, a falta de padrões morais daqueles que há anos estão à frente dos desígnios deste pobre país, têm sido o calcanhar de Aquiles que nos colocaram na cauda da Europa, e hoje é aquilo que se vê: políticos corruptos que gozam de protecção e ainda ocupam lugares de destaque no serviço público, dirigentes desportivos presos, médicos, advogados e apresentadores de televisão acusados de pedofilia. A lista é infinda, não termina aqui. Pode-se mesmo afirmar que a nata da sociedade política e civil deste país é uma... merda!

 

 

Só assim se entende, pela falta de valores daqueles que nos dirigem, se declare o encerramento de maternidades ao mesmo tempo que se permite que uma empresa privada espanhola anuncie a abertura de uma Clínica de Aborto, quando o referendo ainda não aconteceu. Se o "Sim" vencer, outras se seguirão, e o Governo esfregará as mãos de contente mercê dos pesados impostos. Ganham de um lado, e ganham do outro... e o país baterá palmas porque as mulheres já podem abortar livremente. Um verdadeiro contra-senso.

 

 

Mas, que dirão aqueles ou aquelas que o apoiam quando necessitarem de tratamento hospitalar, e fulana de tal ou sicrana, pela força das 10 semanas previstas pela lei, os ultrapassarem na tão famosa lista de espera? Olharão com bons olhos e encolherão os olhos perante tal eventualidade? Ou será que ainda não pensaram nessa questão, quando o nº adiantado de abortos anual está calculado para uma média de 150.000, mais coisa menos coisa?!

 

 

Faz-me confusão que se fale do Aborto como se de uma doença se tratasse e necessitasse de ser extirpada. Não é doença nenhuma, é uma opção... como muitas que têm influência no decorrer da nossa existência. A criminalização do acto só existe para nos lembrarmos que somos seres racionais, o que nos distingue dos outros animais, os quadrúpedes. Todos somos dotados de livre arbítrio, capacidade de decisão. Se a opção é foder como coelhos, assim seja. Mas que se assumam as responsabilidades dos actos.

 

 

Desenganem-se aqueles que uivam sobre a discriminalização, apelam a melhores condições clínicas. O aborto clandestino será sempre uma realidade, neste país de meios-meios. As clínicas particulares só estarão ao alcance de meia dúzia, e duvido exista unidade hospitalar que coloque a vida de um paciente em risco pela urgência de um aborto...

 

 

E volto ao Armando: "A crise não é económica! É moral."

 

 

Grande é a responsabilidade do governo pela crise de valores que grassa pelo país, em particular nas gerações mais novas. Pela falta de exemplo, pela incapacidade de transmissão de valores, pela insegurança que transmite em relação ao futuro.

 

 No fundo, coisas mínimas... 

 

tags:

publicado por siX às 00:46
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De mfc a 1 de Novembro de 2006 às 21:52
Confundir, deliberadamente, a "crise moral" com a vitória, mais que provável, do SIM no referendo é uma mistificação!
..."As clínicas particulares só estarão ao alcance de meia dúzia"... isto é, da meia dúzia poderosa que apazigua a sua consciência ao negar a outros IGUALMENTE infelizes o handy cup de que usufruem.

Um abraço.

PS- Não se trata de favorecer o aborto, trata-se de não penalizar ainda mais quem já está suficientemente penalizada(o).


De siX a 1 de Novembro de 2006 às 23:02
não confundi nada. aconselho uma leitura mais atenta, se o quiser fazer. quanto ao PS, concordo plenamente.

abraço


De mfc a 2 de Novembro de 2006 às 18:33
Claro que o quero fazer. O respeito a iso obriga.
Li de novo.
Não vislumbro onde me possa ter enganado.

Mas há uma coisa que é importante e que também mantenho... aquele abraço.


De siX a 2 de Novembro de 2006 às 19:01
bom, nada a contrapor... cada um com a sua compreensão...

abraço :-)


De seforis a 5 de Novembro de 2006 às 18:41
Marinar a opinião publica, esperar que mude a favor da conveniência de cada momento politico numa questão tão delicada como a própria vida é o quê?


De seforis a 5 de Novembro de 2006 às 18:37
Bom, não percebo nada do que se escreve em lado nenhum. Nada mesmo. Contudo, sinto-me bem a fingir que percebo a intenção das palavras mesmo que não venham acompanhadas de um guia que ajude a descodificá-las e, o que sinto agora em relação ao que o six escreveu é mesmo isso...ao que levas PODER aqui tão perto de tudo não tendo acesso a nada...covardes de merda . Porque não um referendozito para ver se se legaliza a pena de morte daqueles que se indignam uma vez por outra...se calhar é boa ideia! Já agora, não custa nada e a responsabilidade até nem é nossa... Força aí Pórtugál


Comentar post

    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

blocked

. 3 seguidores

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo