Quinta-feira, 6 de Julho de 2006

diário QD

 

 

Cumpriu-se a tradição! - dizem.

 

Eu não acredito neste tipo de tradição ou costumes, porque então ousaria sugerir à Federação que da próxima vez que a Selecção Portuguesa defrontasse a de França, se efectuasse antes do encontro uma procissão de velas, com a Senhora de Caravaggio bem distinta no alto do seu andor, o seu discípulo maior, Felipe Scolari, logo atrás, seguido pelos jogadores, dirigentes federativos e adeptos...

 

 

 Foto surripiada ao Trenguices

 

Aliás, a Senhora de Caravaggio parece ter-se esquecido da nossa selecção, ou então esgotou todas as energias com a formação da Itália, de onde é oriunda. Os giovanotti, no jogo contra a Alemanha, corriam como se tivessem o diabo a farejar-lhes o rabo, ao contrário da nossa que parecia não terem pernas para nada. Fartei-me de ouvir os comentadores aludirem ao cansaço da selecção em geral como desculpa pelo desaire perante a França. E para quê? Porquê? A selecção até que nem se portou mal, e ainda pode vir a ocupar o 3º lugar...

 

O que falta à selecção, e é a minha opinião, é atitude. Uns têm essa chama, a de campeão... outros, não.

 

Bem, nada mais tenho a acrescentar, até porque fui atacado por uma espécie de epifania, ou revelação, no decorrer do jogo e que nada teve a ver com a Senhora de Caravaggio...

 

Aconteceu que , a meio da primeira parte, estava eu muito escansado com os amigos e família a assistir ao jogo no Pátio, quando a Ana me puxa por um braço e diz que a minha filha mais nova, que se encontrava a brincar no jardim defronte ao café, desaparecera, tendo sido vista na companhia de um indivíduo de meia idade com um cachorro. Saltei da cadeira e saí disparado seguido pela Ana. Dei a volta ao quarteirão a correr, e nada. Tudo deserto. Já o desespero se apossava de mim quando o Miguel ( o único a achar que o caso era sério demais para ser ignorado e se predispôs a procurar em um outro sentido ), me chamou a dizer que tinha sido encontrada, estava bem e com a mãe. Do gajo, nem pó...

 

Um alívio que, no entanto, não me acalmou interiormente. Nesses dez minutos de desespero e procura, uma catadupa de sentimentos estourara dentro de mim, sendo que a maior parte eram de culpa. Culpa por ter baixado as defesas por um momento, eu que sou todo atento e preocupado. Culpa por ter confiado que naquele local, tido como dos mais seguros e sempre cheio de miudagem, nada de anormal se iria passar. Culpa, culpa, culpa...

 

Agora compreendo bem a angústia de um pai que perde um filho em determinadas condições. É inexplicável, insuportável o que se sente, a surreal ideia que se vai apoderando do nosso intimo ao ser-se confrontado com o facto de que o ente mais querido possa assim desaparecer com um estalar dos dedos.

 

Não voltei ao café e fomos para casa. Nesse momento, não conseguia encarar ninguém, por diversos motivos...

 

Apenas acho que preciso rever, de ponderar algumas das minhas amizades...

 

 


publicado por siX às 21:34
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De tantodemim a 7 de Julho de 2006 às 10:42
Os nossos "heróis" podiam ter corrido mais um bocadinho... que lhes faltou? Alma, garra, força de vencer e "raiva", assim jogam os vencedores!
Quanto ao desaparecimento da tua filha, fico muito contente que tudo tenha acabado bem :)...
Todo o cuidado é pouco, sobretudo nesse local que não é tão seguro como parece... costumam deambular dia e noite determinados indivíduos, bastante suspeitos e, alguns deles por terem um comportamento considerado "doença" são bastante perigosos, alguns deles, até com processos em Tribunal por tentativa de violação a menores... Pena que as nossas entidades competentes não os encaminhem para as Instituições devidas e lhe dêem o devido acompanhamento. Fica um alerta. Beijinho


De siX a 7 de Julho de 2006 às 13:56
obrigado papoila :)... bj pra ti tb...


Comentar post

    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo