Quarta-feira, 10 de Maio de 2006

o sexo e a revolução

 

 

 Antonio Pedro Ribeiro

 

Não vejo por mais que isso desagrade a alguns revolucionários de espírito tacanho, porque é nos deveríamos abster de agitar os problemas da revolução, do amor, (do sexo), do sonho, da loucura", escreveu o poeta surrealista André Breton.

 

 

Queremos estar numa paisagem "onde a revolução e o amor alumiam concordantes espantosas perspectivas e mantêm conversas perturbadoras", disse outro grande surrealista, René Char (1). Ao pé destas palavras, toda a politiquice mundial, nacional e local torna-se absurdamente mesquinha, absolutamente imbecil e pequena.

 

 

A esmagadora maioria das políticas nacionais e autárquicas, mesmo as ditas de esquerda ou de esquerda alternativa, é feita de mesquinhices, de lutas de galos ou galinhas por poleirinhos, lugarzinhos ou tachinhos, de medidazinhas que, centímetro a mais, centrímetro a menos, reproduzem a ideologia dominante e fogem ao essencial. E o essencial é a liberdade, a poesia e o amor, incluindo o sexo puro e duro, em todas as suas variantes, à boa maneira do Marquês de Sade ou de Henry Miller.

 

 

A poesia revolucionária e sexual de Rimbaud, de Nietzsche, de Jim Morrison, dos Led Zeppelin, de Karl Marx, de Bakunine, de Rosa Luxemburgo é a única resposta possível ao capitalismo, ao mercado, ao mercantilismo, cujos valores- a rentabilidade, o lucro, a eficácia- tudo controlam: as decisões dos governos, o funcionamento das famílias, das escolas e dos "media".

 

Quem o disse foi um outro revolucionário, chamado Marcos, que está no México, em Chiapas, em toda a parte. "Hay que endurecerse sin nunca perder la ternura jamas", afirmou um dia (ou terá sido uma noite?) outro revolucionário, que era argentino e cidadão do mundo, e que também anda por toda a parte.

 

 

Para bom entendedor...

 

 texto de Antonio Pedro Ribeiro, poeta, escritor, diseur nas horas vagas,  socialista libertário
 

publicado por siX às 22:12
link do post | comentar | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

blocked

. 3 seguidores

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo