Domingo, 23 de Abril de 2006

tertúlias, mixórdias e afins (2)

 

Tertúlias, tertúlias... que significam uma reunião familiar, uma assembleia literária, um agrupamento de amigos!!!

.

O comentário do Topas deixou-me algo apreensivo. Em poucas palavras descreveu o que certamente muitos pensam: que sou contra o confronto intelectual de dois ilustres bileiros, rodeados de seus apoiantes, numa muito saudável e esclarecedora tertúlia.

.

                        

.

Ora, porque cargas de água seria eu um gajo do contra, ou porque raio se ficou com essa ideia, quando o que unicamente questionei foi a autenticidade de tal evento! Mas foi concerteza culpa minha, eu que por vezes sou parco em palavras, sempre acreditando que as poucas escritas seriam suficientemente esclarecedoras, o que parece não ter sido o caso.

.

Por essa razão, alguns...

.

Esclarecimentos se impõem.

.

Numa perspectiva que é muito minha, o jogo ainda não começou e os dados já se encontram viciados. E porque razão? - perguntar-se-ão os os poucos interessados nesta missiva que promete ser longa...

.

A exposição do Abel Maia no PJ assim o indicia, quando lança para o ar o tema «jornalismo e a liberdade de informação», mas impondo restrições à participação de "anónimos", que é como quem diz, blogues...

A ironia desta mixórdia de palavras resulta na escolha do tema. É impossível dissociar hoje em dia os blogues dos canais de comunicação, por razões óbvias como o provam o seu índice de popularidade. Então, em Vila do Conde, alguns são de referência quase obrigatória, pelo que a discussão, a existir, fará com que estes sejam motivo de análise, e quero em crer que pela qualidade dos seus textos, e não pela assinatura.

Então, porque esta preocupação  do Abel Maia em impor condições à participação dos blogues na discussão deste e outros temas? Mais, como poderia ele levar avante essa sua pretensão?

O que me leva a pensar em...

.

Bloguices e mexeriquices.

.

É injusto Abel Maia apelidar de qualquer coisa esquisita os blogues que escrevem sob o anonimato, levando a crer que a opinião por estes emitida é plena de mentiras e insinuações. Não é verdade.

Um blogue reflecte a personalidade e o carácter do seu autor, independentemente da opção de como o assina. Isso não é importante. Importante, sim, é o texto e a sua qualidade. É este aspecto que define um blogue.

.

E cá por Vila do Conde existem alguns e bons. Falando um pouco de mim, nunca emiti opinião que fosse passível de ofensa pessoal a quem quer que fosse. Mas é certo que por vezes sou incómodo pela forma como exponho a minha opinião. O facto de, por exemplo, achar que a noção de estética urbana do nosso edil é uma merda, não ofende ninguém em particular. É a minha opinião perante os desastrosos resultados que se observam diariamente por cá no burgo. Da mesma forma que quando exponho os meus trabalhos, alguém insinuar que uma determinada peça está menos conseguida ou até uma merda, não me ofende nem vou a correr para o Tribunal alegando defesa da honra e dignidade, como é vulgar por cá acontecer.

.

Quem se expõe, sujeita-se à crítica, tem de viver com ela e melhorar no futuro, evitando os erros do passado.

.

Lembro quando o Quasi Diário revelou que o destruído edifício do CCO estava inventariado como monumento na Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, o que despertou a curiosidade da imprensa local, o seu presidente ao ser confrontado com o facto respondeu com um lacónico «não respondo a blogues anónimos» a uma questão que não era minha, mas sim do interesse da comunidade à qual ele pertence, e o assunto morreu aí.

E eu pergunto: afinal de contas, onde está a cobardia? É de quem expõe ou de quem foge? Que opinião teria o caro Abel, agora que já não pertence à câmara mas aspira a ela, sobre este assunto? Estaria disposto a comentar, a revelar, em alegre tertúlia?

.

E assim retorno às..

.

Tertúlias, mixórdias e afins.

.

Não me parece que o Abel queira ser confrontado com questões incómodas, colocadas por pessoas com uma visão particular sobre os mais diversos temas, que não teriam o menor pejo em as debater. Realmente, seria até injusto, tendo em conta que o que se pretende é um debate morno, à mistura com algumas cervejas e alguns acólitos, e umas referências na imprensa local, enquanto o tempo passa. Por essa razão, veio com a treta dos "anónimos"! Tudo bem...

.

Eu cá não alinho em propagandas políticas, e por isso disse o que disse. Mas também não sou do contra e até seguirei com atenção e interesse os passos seguintes, caso aconteçam...

E mais. Já que o Dupont lançou os nomes do Abel Maia e do Miguel Paiva como cabeças para uma mui simpática conversa, eu gostaria de contribuir com mais dois: o de Rogério Torres,

.

.

que personificou uma honesta candidatura à Câmara Vilacondense e tem uma visão muito coerente sobre a actual Vila do Conde, e o de Luis Ferraz, protagonista do mais violento ataque à figura do actual presidente de que há memória...

.

Tenho a certeza de que tanto o Abel como o Miguel verão com bons olhos a chegada destes dois à mesa da concórdia, em prol do enriquecimento do discurso e do debate de ideias.

.

tags:

publicado por siX às 15:28
link do post | comentar | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo