Terça-feira, 31 de Outubro de 2006

the early years - Peter Gabriel

 

 

 

 

Peter Gabriel tinha acabado de lançar aquele que é considerado por muitos, o seu melhor registo a solo, melt, mais conhecido por Peter Gabriel III. Não podia faltar de maneira alguma a este concerto de um dos músicos mais fantásticos da época, pleno de génio criativo. A minha admiração pelo seu trabalho provinha das inúmeras audições de toda a discografia dos Genesis, e sabia que não sairia defraudado na minha expectativa.

 

 

 Foto retirada do livro "5 Anos de Rock em Portugal" - 1980

 

 

Peter Gabriel surpreendeu logo no início do concerto quando, ao som da bateria de Jerry Marotta em "Intruder", se materializa no meio do público, deslocando-se a passo em direcção ao palco.

 

Jerry Marotta, fantástico baterista, haveria de se deslocar várias vezes a Portugal para participar nos discos de uma das melhores bandas portuguesas de sempre, a muito injustamente esquecida "Banda do Casaco".

 

Temas politizados como "Biko", dedicado a Steven Biko, activista anti-apartheid que fora assassinado, e "Games Without Frontiers" fizeram as delícias dos milhares que se deslocaram ao Infante de Sagres (a minha favorita era "Excuse me"), para terminar com o hino "Here Comes The Flood" cantado a solo e ao piano, num momento intimista com o público.

 

Já vi Peter Gabriel por mais duas vezes, sendo que a última foi em Vilar dos Mouros. Mas este espectáculo é o que perdura na minha memória...

 

 

tags:

publicado por siX às 23:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

momento VC

 

feeling blue..

 

 

 


publicado por siX às 01:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

ROM - back to the jungle (VI)

 

 

 

 

Fui surpreendido com a notícia avançada no Jornal de Notícias relativamente ao futuro da ROM como Área de Paisagem Protegida, de acordo com a elaboração do plano estratégico encomendado pela Câmara à CIBIO da Universidade do Porto.

 

Fiquei também a saber que tal proposta será finalizada numa reunião já agendada para 15 de Dezembro, e que o documento será depois enviado para o ICN, para aprovação... Fantástico, esta agilização de um processo que foi uma anedota pegada durante anos!!!

 

E fiquei ainda ciente de mais uma outra  realidade! A de que, no futuro, a Área Protegida será gerida em parceria pelo ICN (Inst. Conservação da Natureza), pela CCDRN (Comiss. Coord. e Desenvolvimento Regional do Norte) e pela Câmara!!!

 

De fora, fica a organização ambiental Amigos de Mindelo de Pedro Macedo, os que mais se debateram pela criação de uma Área Protegida...

 

Não é estranho?

 

 

tags:

publicado por siX às 00:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

viagens na minha terra

 

 

O verão de S. Martinho apanhou-me incauto. Fui para a montanha prevenido com roupas quentes e sou surpreendido com temperaturas na ordem dos 30º, nada habituais para esta altura do ano. Enfim, sem ponta de vento, o tempo apelava ao passeio e à exaltação da natureza. O Rio Lima corria indolente e espelhava nas suas águas a floresta e a montanha, convidando a uma pescaria.

 

 

 

Falta de tempo, não me permitiu uma visita atenta ao Lindoso, orgulhosa de ser a região com o maior número de espigueiros do país. Fiquei-me pelo Soajo, onde o granito é rei.

 

 

 

 

Na Vila do Soajo existe também um número considerável de espigueiros, todos eles funcionais. Muitos pensam que o espigueiro é coisa do passado, o que é um erro. Colocados sobre um rochedo gigante no alto da montanha, o espectáculo é impressionante, com aquelas estranhas construções a cortar o azul do céu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No regresso, resolvemos almoçar em Ponte da Barca.

Ponte da Barca é linda, indescritível. Gostaria de ter tido mais tempo para a visitar, os seus templos, museus, ruas do passado. Fiquei-me pelas margens do rio, pela floresta refelectida, pelo sossego introspectivo.

 

 

 

 

De vez em quando, preciso parar um pouco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 Adorei as poucas horas ali passadas e fui-me com a promessa de um breve regresso...

 

 

Fotos by s¿X

 

 

 

tags:

publicado por siX às 00:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 28 de Outubro de 2006

diário QD

 

 

coisa nº 6

 

 

Incrivelmente, Vila do Conde escapou ao temporal que assolou o país de norte a sul. O rio não transbordou, as árvores não cairam com a força do vento e até a chuva, que se fez sentir com alguma intensidade, não foi para além dos limites a que estamos habituados.

 

 

No entanto, outros temporais se têm abatido sobre a nossa aldeia, ciclones provocados pela congeminação de fantásticas ideias que provêm dos lados de S. Bento, que não da Porta Aberta! São as limitações ao crédito, o provável encerramentos da Urgência Hospitalar, o tão proclamado novo Hospital Vila da Póvoa, as portagens das SCUT que nos envolvem, tudo factores para uma nova realidade que só prejudica, e muito, quem cá vive.

 

 

Face a esta nova consistência de ideias, o presidente da câmara Mário de Almeida não tem poupado esforços em defesa dos interesses da Vila, utilizando todos os meios ao seu dispor para contrapor. Está de parabéns pela atitude. Espero que as "forças contrárias" assim o entendam, e unam esforços no sentido da defesa dos interesses da comunidade e esqueçam por momentos as diferenças. É bem necessária, mais do que nunca, uma demosntração de força e vontade política...

 

 

 

E vontade é coisa que não falta a Luis Filipe Vieira, presidente do Benfica e a maior anedota do futebol português. Estou fartinho cansadinho de lhe ouvir a mesma K7. Que o Pinto da Costa isto, o Pinto da Costa aquilo, apitos mais pitos outros itos. Dizem que quem assim fala, não é gago!

"Pois não", diz o Xis. "É orelhudo!"...

Cá para mim, ele é mais um trombudo. De tanto apontar o dedo, até parece que esqueceu que o seu braço direito foi apanhado nas famosas escutas a mandar "beijokas" ao Major por determinado favorzinho. Cambada de hipócritas... Atentem a este mapa:

 

 

    ( entre 1974 - 2006 )                               

 

 

 

Em Maio do ano passado, a nível doméstico o FCP tem mais títulos que o Benfica e o Sporting juntos, o que não deixa de ser fantástico. Lá não consta o Campeonato de Futebol 2005 e respectiva Taça de Portugal. Quanto a títulos internacionais, o FCP é o único representante nacional nessa categoria.

 

O Futebol Clube do Porto é, nos nossos dias o maior símbolo do futebol português, ocupando o 10º lugar no "ranking" histórico dos clubes europeus e, por sua vez, o 17º lugar no Mundo!

 

 Está na Wikipedia!!!

 

E contra factos, não há argumento ou apito que resista.

 

 

 

Tristes foram os argumentos do Miguel Sousa Tavares, autor do badalado "Equador" relativamente à acusação de plágio lançado por um blog.

 

 

 

 

Não me convenceram. A ser verdade, seria por demais humilhante...

 

 

Bom, já é tarde. Tenho que dormir pois amanhã cedo vou ter com o Berlim ao Lindoso, e só devo regressar no Domingo...

 

 

Um bom fim de semana!

 

 

 

 


publicado por siX às 00:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

momento VC

 

 

Momentos há em Vila do Conde que são simplesmente...

 

 

 Foto by s¿X

 

magnificos!!!

 

 


publicado por siX às 00:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006

regresso à póvoa de (do) varzim

 

Sou um vilacondense com orgulho na minha aldeia. E como vilacondense, sempre nutri grande simpatia pela vizinha Póvoa de (do) Varzim. Ao longo dos anos de hegemonia do anterior presidente da câmara, o sr. fulano de tal, que assisti ao delapidar de uma das mais belas terras do Norte, em prol do lucro fácil e construção desenfreada. Destruiram-se casarios, arrebentaram-se com jardins, tudo pelo moderno betão.

 

Hoje, Póvoa de Varzim é uma cidade incaracterística. Por essa razão, de vez em quando convém reavivar a memória. Eu já aqui havia prometido colocar um filme sobre Póvoa de Varzim, num momento de discussão com o poveiro Trenguices. Infelizmente, tinha-o perdido. Incrivelmente, recuperei-o.

 

Este é um documento histórico sobre a cidade da Póvoa de Varzim, dos anos 40 ou 50, creio. 

 

 

 

 

Abram-no! Vale sempre a pena reviver o passado na Póvoa de Varzim...

 

 

tags:

publicado por siX às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

portugal mete pena (by Berlim)

 

 

Índio da sub-reserva Aguarrakwyaver Sewdeycho

In Revista Endividar

 

 

 coisa nº 5

 

Concordo a 100% com o que é referido no excelente artigo de opinião de Nicolau Santos, intitulado “Portugal vale a pena” e recomendo vivamente a leitura do mesmo pois é preciso, mais do que nunca, ser positivo e seguir os bons exemplos que por aí se vêm!!!

 

 

A certa altura e depois da enumeração de alguns exemplos de sucesso, o autor sai-se com a seguinte frase: “O leitor, possivelmente, não reconhece neste País aquele em que vive - Portugal.” E eu pergunto: Porque será?

 

 

Por ser a mais cristalina verdade, essa frase “matou” o tom optimista do artigo e deixou-me (isso sim!) com uma pena enorme e a pensar no que este pobre País podia ser e não é, porque passados mais de 30 anos de vivência democrática:

 

 

    A Justiça, pilar fundamental de qualquer sociedade democrática e desenvolvida, está cada vez mais burocrática, desacreditada e longe dos cidadãos (principalmente daqueles de menores recursos), por culpas próprias e dos legisladores;

 

    A Educação continua a ser uma prioridade só na boca dos políticos, porque na prática se assiste à tentativa de fazer uma reforma do Ensino contra os profissionais do mesmo – o resultado irá, seguramente, aprofundar o enorme desastre que já é a Educação neste País;

 

    A Economia definha na mesma medida em que os produtos e lojas chinesas invadem o nosso dia-a-dia e as unidades produtivas demandam melhores paragens (leia-se “com mão de obra mais barata e/ou com mais habilitações”);

 

    O Ambiente e o Património (natural e construído) estão em risco permanente pela incúria do Estado e dos cidadãos e, muitas vezes, devido a interesses económicos predatórios e imediatistas;

 

    O Estado, “balofo”, autista, inconsequente, arrogante e burocrático, consome e desperdiça mais recursos do aqueles que o País pode suportar e asfixia a sociedade civil com burocracia e impostos;

 

    Os poderes Regional e Autárquico acham que não têm culpa do défice e deste estado de coisas e, por esse motivo, não devem ser obrigados a participar no “apertar de cinto” geral e, seguindo essa linha de pensamento, endividam-se até ao tutano para pagar as despesas e investimentos (só rentáveis em votos). As gerações futuras que paguem a factura... ;

 

    Os Governos (central, regional e local) caiem em descrédito ao deitar pela borda fora as promessas eleitorais à medida que vão chegando as directivas e as ameaças de cortes de fundos vindas da UE (abençoada seja!), mas sobretudo pelos inúmeros exemplos negativos de prepotência, compadrio, ostentação, negligência, injustiça, mediocridade e má gestão, que exibem, todos os dias, perante os índios desta reserva chamada Portugal.

 

    E os índios, despojados de toda e qualquer forma de participação na política, excepto através dos partidos (argh!), do seu voto ou das blogueiras “cantigas de escárnio e mal dizer”, teimam em continuar a votar nesta gente, ano após ano e eleição após eleição, num ritual masoquista para o qual um grande escritor português já aventou um desfecho (ou seria uma solução?)

 

 

 

Não vos vou maçar com mais do mesmo, porque passados tantos anos em que nada parece mudar, a não ser para pior (ah, agora vamos ter mais e melhores SemCustos-para-os-UTilizadore’s, mas desta vez a pagar!) e, apesar de alguns (raros) bons exemplos vindos, na sua maioria, da sociedade civil e da actividade privada, os nossos irresponsáveis e inimputáveis governantes e o cartel parasitário que os rodeia continuam hipotecar alegremente o nosso futuro e o das nossas crianças e, em vez de servir com eficiência os cidadãos que lhes pagam os salários, continuam a servir-se deles e a tratá-los como papalvos cuja única função é votar e proporcionar-lhes abundantes receitas, acerca das quais, aliás, julgam que não têm o dever prestar contas e de gerir o melhor possível. Até ao dia…

 

 

Toda a envolvente sócio-económica negativa criada por “este Estado” e pela sua péssima gestão, tornam ainda mais extraordinária e merecedora de aplauso a obtenção de sucesso por parte de empresas e empresários (com excepção da banca e empresas financeiras). Por este motivo acho que devemos ter (alguma) fé no futuro deste País.

 

 

Porque no fim, e quanto mais não seja, os espanhóis vão ter mais dificuldade e vão ter que pagar mais dinheiro para comprar algumas dessas empresas…

 

 

Sejamos, pois, optimistas! E viva a democracia!

 

 

Berlim

 

 

 


publicado por siX às 22:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 21 de Outubro de 2006

eSCUTo.over (by Berlim)

 

 

 

 

 

As SCUT's vão acabar.

e tudo se inverteu,

paga quem utilizar,

pagas tu, paga ele e pago eu.

 

 

Mas que raio de história esta

que nos vêm agora contar,

se não me falha a memória

a ideia era não pagar.

 

 

Pagou a CEE boas maquias,

perto da metade, em andamento,

para termos boas vias,

coesão e desenvolvimento.

 

 

Honrar compromissos já não se usa,

as estradas já estão feitas,

quem pode, manda, e até abusa,

o que interessa são as receitas.

 

 

Pasmem, ó gentes de todo o lado,

porque no mapa da SCUT's

o Norte foi o beneficiado.

 Mas foi sol de pouca dura,

e adivinhem, sem tremura,

quem no fim fica tramado.

 

 

 

(extraído do "Cancioneiro do Asfalto", de um poeta anónimo do séc. XXI) . uma posta que já havia sido aqui publicada em Outubro de 2004 pelo Berlim que, estranhamente ou não, continua actual...

 

 


publicado por siX às 15:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

ava

 

 

 coisa nº 4

 

Chove a potes. O rio "engrossou"

Está bom para a pesca da enguia...

 

Bom fim-de-semana...

 

 

 

tags:

publicado por siX às 01:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Outubro de 2006

em 1981...

 

 

a água era motivo de festa...

 

Um hábito que se foi perdendo, não se entende muito bem porquê!

 

 

 

 

 

 

 

"Goma Arábica", primavera de 1981

 

 

tags:

publicado por siX às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

aborto...

 

 

é uma palavra feia. Talvez a mais feia do dicionário...

 

 

 

 

O meu voto continua a ser "NÃO".

 

 

tags:

publicado por siX às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

fulano e sicrano

 

 

Ministro Fulano anuncia a colocação de 3 portagens nas filosóficas SCUT. Tal medida já havia sido ponderada mas não concretizada, talvez por o ideólogo ter sido um socialista de renome.

 

Ninguém estranharia a objectividade e necessidade desta medida, não fosse dar-se o caso de as auto-estradas visadas serem exclusivamente do Norte, principalmente as que ligam as regiões à zona metropolitana do Porto.

 

 

 

 

E mais uma vez se fica com a estranha sensação de que não existem apenas portugueses, mas sim alguns Smiths e muitos Silvas...

 

 


publicado por siX às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

ac/dc

 

 

 

 

Facto 1 - Depois de muitas noites mal dormidas e 486.327 cafés, Ministro Fulano apresenta novo Orçamento de  Estado para 2007, provocando hordas de choque tecnológico e de admiração ao retirar do bolso uma mini-pen.

 

Facto 2 - Entre outras barbaridades, é anunciado um aumento na ordem dos 16% na electricidade dos consumidores domésticos.

 

Facto 3 - O assombro provocado por tal aumento, leva a que o Adjunto Sicrano culpe os portugas por esta medida.

 

Facto 4 - Adjunto é motivo de chacota nas televisões e jornais diários.

 

Facto 5  - Passados dois dias, governo recua e anuncia que o aumento não se cifrará naquela percentagem, mas sim em cerca de 6%.

 

Conclusão: Ninguém estranha que o trabalho de meses seja revisto em um par de horas. Até parece presente de Natal antecipado. Vão ver, ainda ficamos agradecidos ao governo pelos 6%. Tenho cá para mim que nos andam a atirar com areia para os olhinhos!

 

 

Assim se vai "polinizando" no país...

 

 


publicado por siX às 21:03
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Outubro de 2006

momento VC

 

 

pinheiro... manso!

 

 

 Foto by siX

 


publicado por siX às 22:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 17 de Outubro de 2006

novo atentado ambiental

 

 

Mais uma vez, o Rio Ave foi alvo de uma descarga poluente de uma fabriqueta lá para os lados da Trofa.

 

 

Foto Jornal da Trofa

 

 

É sempre assim, todos os anos. Mal começam as chuvas e o rio começa a engrossar, começam também as descargas. Milhares de peixes saltitaram nas vermelhas águas, nadaram de costas em direcção à foz ou recolheram às margens.

 

O Rio continua à mercê destes energúmenos (não me ocorre nada melhor), e nada parece eficaz para combater a estupidez e a ganância de determinados industriais da treta.

Dizem que a polícia vai investigar...

 

 

tags:

publicado por siX às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

the early years - Rory Gallagher

 

 

 

 

Acho que foi em 1978 ou 79... Não tenho a certeza.

 

 

 

 

 

Rory Gallagher era já um dos grandes nomes do Rock da altura e tinha acabado de lançar o "Photo-Finish", o meu disco favorito da sua discografia. Eu adorava ouvi-lo a tocar a sua lendária Fender Stratocaster.

 

 

O pavilhão Infante Sagres estava cheio. Quem esteve lá, lembra concerteza um show do mais puro rock ao melódico country, em que o virtuosismo esteve sempre presente.

 

 

Rory Gallagher já não pertence ao mundo dos vivos. Estará concerteza em um outro, ao lado dos grandes que já pereceram e a gozar com eles: Hands Up!!!

 

 

tags:

publicado por siX às 23:27
link do post | comentar | favorito

para sempre...

 

 

 

Capitão Jorge Costa

 

 

tags:

publicado por siX às 22:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

momento VC

 

 

 

 

 

Momentos assim...

 

 


publicado por siX às 23:46
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

diário QD

 

 

 coisa nº 3

 

Quando se tem um blog, e se passa algum tempo sem escrevinhar uma linha que seja, fica-se com a sensação de que se deixou escapar algo e já não vai a tempo de o fazer, ou corre o risco de ser-se considerado desactualizado... Bem, desactualizado já eu estou! Portanto... aqui vai!

 

 

A autarquia vilacondense não tem sido notícia pelos melhores motivos. Querelas e arrufos aparte, refiro-me à proposta do Governo para a nova Lei das Finanças Locais, e uma outra que tem a ver com o episodio do encerramento da Urgência Hospitalar de Vila do Conde.

 

 

Quanto à primeira, essa ideia lançada pelo governo de que as autarquias são despesistas para justificar cortes, não tem lá muito razão de ser. Na verdade, Vila do Conde tem obras inacabadas que nos foram atribuídas e, para as realizar,  necessita de dinheiro. Se o que o município realiza não chega, outra solução não resta senão recorrer à banca. Seria muito triste ver Vila do Conde parada por falta de verba, pela necessidade do governo se auto-financiar. Um governo que, sabe-se, gasta mais do que pode sem, no entanto, dar o exemplo quando exige mais e mais sacrifícios aos portugueses. Razão tem o presidente do PSD, Marques Mendes, quando referenciou a promessa do Pinóquio na revisão e diminuição das pensões milionárias dos administradores do Banco de Portugal, e que passado ano e meio, nada foi feito nesse sentido.

 

 

Dito isto, e a pensar no aumento previsto do IRS para o próximo ano em 2,5% e de mais 5% no Iva, dirijo-me à Urgência de Vila do Conde... Só posso conceber o seu fecho por alguém que apenas olha para números, em que os utentes da urgência apenas números são e, sendo estes números delineados sob um lápis bem afiado, devem ser literalmente apagados pela borracha macia de quem o empunha. Claro que as pessoas não são números, e que tal arrojo poderá ter um custo que se irá traduzir num péssimo serviço, para não falar em perdas de vidas humanas e dizerem que caí no exagero... Aquilo a que hoje em dia modernamente se chama de "danos colaterais", um azar pelo qual ninguém se responsabiliza e que, a jeitos de contabilidade de merceeiro, já estavam previstos.

 

 

Eu não acredito que a Urgência da vizinha Póvoa tenha capacidades para atender com a qualidade necessária os utentes de ambos os concelhos. A sobrelotação, as horas intermináveis de espera e médicos a trabalharem no limite das suas capacidades é o que se pode chamar um péssimo serviço público, um retrocesso temporal, o que é lamentável pois deveria ser precisamente o contrário.

 

 

Não admira, pois, que o camarada Pinóquio se pareça cada vez mais com um ditadorzeco de um qualquer país terceiro-mundista. Não há local onde agora se desloque que não seja acompanhado pela segurança pessoal, tal é a sede com que alguns corajosos ou desesperados fazem pontaria ao seu nariz...

 

 


publicado por siX às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo