Domingo, 30 de Julho de 2006

melgaço

 

A montanha à noite, bela e misteriosa, é o meu refúgio...

 

Foto by siX

 

 

É no silêncio da montanha, granito e fragas, caminhos e construções perdidas no espaço e no tempo, que eu bem me sinto... sem necessidade de palavras fúteis, escritos melancólicos, discursos inúteis...

 

Lá, o vento é música...

 

 

tags:

publicado por siX às 22:44
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 29 de Julho de 2006

ontem...

 

 

em Vila do Conde, o tempo estava assim....

Fantástico!!!

 

 

 Foto by siX

 

Bom fim de semana!!!

 

 

tags:

publicado por siX às 08:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 28 de Julho de 2006

o milagre

 

 

 

 

No tempo do Rei D. Dinis, que Deus guarde a sua alma, a sua esposa e canonizada Rainha D. Isabel foi protagonista de uma das mais famosas lendas portuguesas, o Milagre das Rosas.

 

"São Rosas, Senhor", disse ela para o desconfiado Rei...

 

 

Cá por Vila do Conde, em pleno séc XXI, somos espectadores de um novo milagre, o da transformação da merda em algas...

 

 

"São algas, Senhor", terá dito o trémulo mensageiro ao desconfiado Tio acerca da misteriosa mancha amarela com peixes mortos no seu epicentro...

 

 

Uns priveligiados, é o que somos... E muito sinceramente, começo a achar uma certa piada ao Tio! Pode-se acusá-lo de tudo e mais alguma coisa, mas de falta de sentido de humor, isso nunca...

 

 

 

 

tags:

publicado por siX às 19:52
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

política VC - as coisas que "eles" dizem

 

 

 

 

"O artigo da semana passada fechava com uma enigmática frase, afirmando que terminava com uma proposta, sem contudo esta estar referida."

 

 

 Armando Herculano (Bloquista, um enigma) in PJ

 

 

(artigo... aqui)

 

 

tags:

publicado por siX às 19:33
link do post | comentar | favorito

política VC - as coisas que "eles" dizem

 

 

 

 

... "Tudo desaparece. Tudo se esfuma."...

 

 

 Abel Maia (socialista, filósofo e chato) in PJ

 

(artigo... aqui)

 

 

tags:

publicado por siX às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 25 de Julho de 2006

a minha psicóloga é uma puta

 

 

Chantal?

Sou o Chacal

A máquina letal

Que não te quer mal...

Chantal,

Mentirosa sem igual

Quem és tu, afinal?

A tal

Da ladainha verbal?

A do sinal trivial

Algum sexo oral

E sentimentos de metal?

 

 

Chantal

De pedra e cal

Débil mental

Numa cadeira formal

A resfolegar pelo bucal

Armada em puta fatal,

Psicóloga banal.

 

 

tags:

publicado por siX às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 24 de Julho de 2006

capas de antologia

 

 

 

Alvaro The Chilean with the Singing Nose - Drinkin My Own Sperm

 

 

Um tipo esquisito, este Alvaro e, por essa mesma razão, digno de figurar na minha já lendária galeria de grotescos do rock...

 

Bom, gostos não se discutem... ou não fosse Alvaro Peña Rojas o mais profiláctico musico do chile, um gajo que reclama para si a invenção do punk...

 

Fantástico!!!

 

O disco trata sobre uma técnica de masturbação Budista que consiste em levantar as pernas ao nível da parede, enquanto se está deitado no chão (?!)...

 

drinkin my own sperm mp3 

casi, casi, gane mp3 

 


publicado por siX às 23:35
link do post | comentar | favorito

correio dos leitores

 

 

Recebi do Pedro Macedo este e-mail, que vem complementar o que aqui já foi dito...

 

Más notícias para o litoral de Vila do Conde.

 

 

Uma mancha de poluição surgiu nos últimos dias nas praias de Vila do Conde.

 

 

 

 

 

Na praia de Mindelo e outras foi impossível tomar banho, com a bandeira vermelha hasteada pela Capitania. Milhares de peixes mortos apareceram junto às Caxinas, onde são descarregados esgotos de Vila do Conde e Póvoa de Varzim, onde continuam a não existir estações de tratamento de águas residuais. O Ministério do Ambiente está a estudar as causas desta poluição anormal.

 

 

Apesar disso vários banhistas continuavam ontem a tomar banho na praia de Árvore, interdita desde 2001 devido à poluição. Apenas as análises à agua do mar com resultados "aceitáveis" são geralmente afixadas. Apesar da bandeira vermelha e da mancha de poluição bem visível nas ondas junto à praia (ver anexo), nenhum dos banhistas foi avisado para sair da água.

 

 

Devido à erosão costeira as praias quase desaparecem na maré cheia, fenómeno bem visível na praia de Mindelo. Apesar disso continua-se a construir nas dunas. Depois do empreendimento Optimist em Azurara, em Árvore foi recentemente aprovada pela autarquia e pela CCDR a construção de novos edifícios em plenas dunas, em zona de risco de avanço do mar de acordo com o plano de ordenamento da orla costeira (POOC), em área prioritária de conservação de acordo com o plano estratégico da Reserva Ornitológica de Mindelo (ROM). Os edifícios estão situados na Rua Santos Júnior, uma forma peculiar de homenagear o criador da ROM.

 

 

 

 

 

Um abaixo-assinado contra a construção com centenas de assinaturas recolhidas por moradores e enviado à Câmara Municipal não surtiu qualquer efeito.

 

Na ROM, onde ainda existe a ultima área costeira não construída do Grande Porto, (re)abrem-se agora antigos caminhos públicos nas dunas, alguns dos quais com 10 metros de largura. Depois de tantos anos de recuperação, a vegetação é totalmente destruída em áreas de reserva ecológica nacional - os carros já começam a circular. Os incêndios voltaram. As descargas de lixo continuam. O Inventário de Áreas Contaminadas realizado a nível nacional e recentemente divulgado concluiu que a ROM é uma das áreas com maior grau de prioridade de intervenção. Óleos e entulhos foram identificados numa área de 66 mil m2.

 

O grupo de trabalho criado pela Câmara Municipal para defender a ROM não reúne desde Agosto do ano passado e o estatuto de área protegida, que poderia promover a sua recuperação ecológica e o aproveitamento para educação ambiental e lazer, continua sem ser enviado pela Câmara Municipal ao Instituto de Conservação da Natureza.

 

 

 Em síntese, continua a ser negada aos Vilacondenses a qualidade de vida e a gestão sustentável do seu território.

 

Este e outros assuntos serão discutidos na reunião da Comissão de Acompanhamento da revisão do POOC na próxima segunda-feira, a ter lugar em Matosinhos. Os Amigos do Mindelo, em conjunto com o FAPAS enquanto representantes das ONGA, irão mais uma vez tentar inverter o rumo dos acontecimentos.

 

 Litoral de Vila do Conde arruinado?

 

 Nem pensar!!! Ainda vamos a tempo!

 

  

   Pedro Macedo, Associação Amigos do Mindelo

 

 


publicado por siX às 23:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

ROM - back to the jungle

 

 

Já algum tempo que não me desloco a Mindelo, tão pouco me refiro à Reserva Ornitológica. Motivos pessoais e uma promessa feita, assim o ditaram. No entanto, a confidência de um mindelense indignado (um dos raros, penso) me leva a quebrar a promessa e a postar novamente sobre o assunto.

 

 

 

 

Mas que é isto?

 

 

Marcações e terraplanagem em plena reserva?! Por ordem de quem? Com que objectivos? O movimento de máquinas foi devidamente licenciado? Se sim, onde pára o Edital com o respectivo Alvará de Licenciamento de Obras, talvez... de Ampliação?! A Câmara tem conhecimento destas obras? A Junta de Freguesia de Mindelo tem conhecimento destas obras? E se tais obras foram efectuadas à margem da Lei? A quem compete vistoriar tais trabalhos?

 

1 - entrada para a ROM

 

 

 

2 - Novo caminho de acesso à ROM

 

 

 

3 - Caminho original obstruído... será possível, tendo em conta a sua antiguidade e o ser considerado de utilidade pública?

 

 

 

4 - Será permitida a destruição do habitat original de uma zona protegida para fazer esta estrada? E com que intuitos?

 

 

 

5 - Terá a ver com este no trajecto que aponta para...

 

 

 

6 - este parque? Será que o objectivo futuro passa pela destruição do parque e  pela continuação da estrada por...

 

 

 

7 - aqui? Diga-se que a localização deste parque é estranhíssimo. É único em toda a extensão da rua e não possui nenhum atractivo, pelo que a sua construção já devia contemplar este novo aspecto da ROM...

 

 

 

8 - Extensão no sentido nascente-poente da parte da reserva que foi destruída pelo movimento de máquinas, só para se ter uma ideia da grandeza. O espaço encontra-se mesmo nas traseiras desta fiada de casas...

 

 

 

Acho muito estranho tanta obra feita não licenciada, carago...

 

Desculpa lá, Tio, mas tenho que o dizer... Afinal, que estás tu aí a fazer? Ainda há bem pouco tempo exclamei "Tio, és Grande"... e eu compreendo perfeitamente que do alto da tua estatura, o teu olhar esteja para lá da freguesia de Mindelo, num horizonte bem mais longínquo... que os teus ouvidos sejam surdos aos protestos do povo porque "vozes de burro não chegam aos céus"... mas, carago, não sentes curiosidade? Não te parece que estás a ser passado para trás, que já não te respeitam? Olha que ainda há bem pouco tempo, caramelo que se atrevesse a pisar-te os calos, virava sapateiro num piscar de olhos...

 

A ver vamos se arranjamos respostas às questões colocadas, po exemplo, através de diligências dos órgãos competentes a quem competem fiscalizar as iniciativas abusivas e absurdas de certos particulares que acham que nada os atinge...

 

Da minha parte, já seguiu um protesto através do SOS Ambiente... Façam o mesmo. Quantos mais o fizerem, maior será o protesto e, quem sabe, finalmente atentem a esta situação cada vez mais próxima do surrealista, mesmo aqui em Vila do Conde...

 

 

 

tags:

publicado por siX às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Domingo, 23 de Julho de 2006

from israel to lebanon

 

 

Não me cabe a mim julgar as opções, os discursos, a hipocrisia, a perda de memória de quem julgou e agora merece ser julgado. Alguém, um dia, o fará...

 

Nesta foto vê-se uma menina israelita a escrever uma mensagem, entre muitas já escritas, cujo destinatário é, sem sobra de dúvida, uma outra criança da mesma idade que se encontra do outro lado da fronteira, no Líbano.

 

Se clicarem na foto, serão direccionados para um site que contém uma reportagem fotográfica da desvastação causada por estas mesmas bombas.

 

 

 

 

Aviso desde já que as fotos são chocantes, pelo que a visualização fica de acordo com a curiosidade e a sensibilidade de cada um.

 

Bem, na minha opinião, quem mata, ou não regula bem, ou é maluco.

 

 

 


publicado por siX às 23:54
link do post | comentar | favorito

calcedónia

 

 

Fechei o tasco, e ala para a Calcedónia, terra de fantásticas cidades erguidas por pretensos argonautas... Gerês, a serra por onde me perco...

 

Fotos by siX

 

 

 

Um cheiro a férias, que ainda o não são... a necessidade de um descanso ou o simples prazer de lá voltar...

 

 

tags:

publicado por siX às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 21 de Julho de 2006

política VC - as coisas que "eles" dizem

 

 

 

 

"... Abel Maia não merece que lhe lembremos aquilo por que passou no último ano...."

 

 Miguel Paiva (ainda a recuperar) in PJ

 

(artigo... aqui)

 

 

tags:

publicado por siX às 20:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 20 de Julho de 2006

calor

 

 

 

 

 

Calor 1

 

 

Faz um calor do caneco!... para não dizer uma asneira, qualquer coisa acabada em "alho"... Até que podia ser do caraças, mas não. Prefiro do caneco, porque assim sinto-me mais "fresquinho". É que quando penso "fresquinho", penso em paladar... e paladar, refresquinho!!!

  

 

 

 

Bom, para mim, refresquinho, é um vinho alvarinho bem geladinho que, segundo dizem, é óptimo para acompanhar, por exemplo, umas gambas grelhadas com molho de espargos ao alhinho. O problema é que eu não gosto de marisco. Mas posso saborear o vinho com gambas à vista, desde que estejam bem afastadas de mim, porque o meu olfacto rejeita simplesmente o odor do marisco...

 

Nem parece coisa de pescador...

 

 

Calor 2

 

 

 

 

 

 

Já não pesco, faz dias... Desde que começou esta onda de calor, que evito expor-me horas horas a fio ao sol abrasador lá para os lados da foz. Mas não resisti em passar por lá e meter conversa com a meia dúzia de viciados que, de cana em riste, estoicamente ignoravam os quasi 40º que se faziam sentir.

 

- Então, amigo! - disse eu para um deles. - O rio está a dar alguma coisa?

- Nashddggddjj...da! - respondeu.

 

Olhei bem para o homem, de boné bem enterrado na cabeça. Do rosto suado sobressaiam um par de olhos brilhantes raiados a vermelho. Mas mais impressionante era o tom da pele queimada pelo sol, principalmente nas costas nuas do homem.

 

- Como? - perguntei.

- Nashh dá merjkjhdhda nenhuksggsma! - retorquiu, mal disposto.

-Ah! Entendi. - disse. - Olhe, tenha cuidado com o sol ou ainda vai pescar para o hospital.

 

Afastei-me e olhei para a outra margem. A praia de Azurara, que muitos teimam chamar de Árvore vá-se lá saber porquê, estava repleta de gente que se banhava nas suas águas, ignorando o aviso lançado pelo Centro Regional de Saúde que, após análises à qualidade da água com resultados maus, ptou por a interditar à prática de banhos.

 

"Afinal, o Tio tinha razão", pensei. O nosso Presidente, ao considerar de «incompreensível» tal decisão, deu a confiança necessária ao seu Povo para se banhar nestas águas. Já uma vez tinha provado que o ar que respirámos era tão puro quanto o dos Alpes Suiços, que as medições efectuadas pelos órgãos competentes estavam totalmente erradas, o que foi um descanso para todos nós, os vilacondenses. Agora, garante que as suas análises são as correctas, e que os gajos da CRSPN não passam de uns incompetentes, ao interditar a praia a banhos.

 

"Tio, és grande!", apeteceu-me berrar. Não o fiz. Estava a precisar de algo "fresquinho", quem sabe o tal de alvarinho geladinho.

 

Passei pelo heróico pescador, firme no seu lugar e expectante perante uma caça que tardava. Arfava e as suas costas apresentavam um tom arroxeado.

 

"Este já não vai dar a queca logo à noite", pensei...

 

 

Calor 3  

 

 

Dormir com este calor é um verdadeiro martírio. Sexo, então, um suplício. Mas até pode haver quem goste, que tenha na mente aquelas imagens que passam em tantos filmes, de corpos suados a escorrer água tipo torneira em pleno acto sexual.

 

 

 Foto gentilmente surripiada à Papoila

 

Bem, nos filmes porno, os gajos e as gajas nunca suam e é sempre a dar e a dar. E afinal, todo aquele gotejame deve-se à água mineral com que os actores se banham em antes das filmagens. Uns filtros, meia-luz e uns planos aqui e ali, e já está: uma cena de sexo tórrido com corpos nus a escorrer... água mineral.

 

Com trinta e muitos graus dentro de casa à noite, bom mesmo é uma cama de solteiro e, máximo dos máximos, um leve lençol de linho. Tire-se da ideia que sexo é bom a qualquer hora, principalmente quando as temperaturas rondam os 40º. A única coisa boa a qualquer hora do dia é o Champanhe, bem geladinho.

 

 

Calor 4

 

 

 

Engraçado que, quando derretia debaixo do sol abrasador, as notícias davam conta de chuvas ao bom estilo tropical em vários pontos do país. Viseu viu-se debaixo de uma enxurrada e Santarém viu as águas subirem ao nível dos joelhos. Por cá também choveu durante uma noite...

 

As minhas buganvílias agradeceram...

 

 

Calor 5

 

 

 brasileiras de Fernando Ureña Rib

 

E na continuação da chuva, estava eu defronte à praia em amena cavaqueira com um amigo de origem congoleza e douto em ambientes brasileiros, já que passa mais tempo por lá do que por cá, quando começaram a gotejar do céu umas pingas grossas.

 

Nem nos mexemos.

 

O ar continuou quente e seco. Um cheiro intenso e estranho tinha-se espalhado, ao que o meu amigo exclama:

 

- O clima está mesmo tropical! Faz lembrar o Brasil!...

 

- É - respondi. - As brasileiras também as temos. Só falta mesmo a vegetação, para ficar quasi idêntico...

 

 


publicado por siX às 13:32
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sábado, 15 de Julho de 2006

vegeta

 

 

 

 

 

escurece

desperto

bêbado de mim...

tropeço

perdido no deserto sem fim

que é o meu quarto,

vegetação rasteira.

 

 

tags:

publicado por siX às 15:45
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 14 de Julho de 2006

política VC - as coisas que "eles" dizem

 

"De todo em todo, e apesar das minhas discordâncias com o poder socialista e com o Eng. Mário de Almeida, devo, na qualidade de autarca, prestar os meus cumprimentos públicos pelos 32 anos de poder."

 

 

  Alexandre Raposo (Dep Municipal CDS/PP e um tipo com piada) in JN

(artigo aqui)

 

tags:

publicado por siX às 11:38
link do post | comentar | favorito

política VC - as coisas que "eles" dizem

 

 

 

"Faz bem o afastamento do poder. É saudável."

 

   Abel Maia (socialista, apenas) in Jornal PJ

 

 (artigo aqui)

 

 

tags:

publicado por siX às 10:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 13 de Julho de 2006

diário QD

 

 

Muito sinceramente, nem sei o que dizer... Dar continuidade a mais um diário, por vezes, parece-me injusto para com quem aparece com alguma expectativa e sai desiludido... Mas o mundo também por vezes me parece incipiente, cinzento.

 

A Máquina Preservadora da Realidade há muito que se encontra a ganhar pó, e pouco preserva neste momento... O próprio siX K Dick se encontra desfasado deste mundo e paira perdido em sonhos de Ubik, convencido que Palmer Eldricht é um Deus e os seus estigmas são parte do misterioso Homem Duplo...

 

Enfim, nada de extraordinário no horizonte, segundo o K Dick...

 

Os israelitas, movidos por alguma droga poderosa, convenceram-se que o Líbano e o seu povo estão destinados ao extermínio. Claro que os objectivos desta obsessão nada tem a ver com o rapto de dois soldados por uma facção radical obscura, mas sim com um conselho antigo do K Dick, que considera que a droga produzida naquela região, conhecida precisamente como Libanês, é fundamental para a reorganização daquela sociedade. Tal experiência deu fartos frutos no Afeganistão, com a reconquista daquele pedaço de terra amarela pelos americanos, mundialmente conhecido pela produção do Vermelho Afegão, capaz de rivalizar com o Zero-Zero marroquino...

 

É por essa razão que o actual presidente norte-americano Bush, apresenta hoje em dia uma falta de memória extraordinária, quando apela à paz no médio-oriente e distribui sorrisos a torto e a direito: está baratinado de todo e já ninguém liga muito ao que ele diz...

 

Esta luta pelo controle das drogas que mantêm tudo e todos num estado meio letárgico, tem as suas contra-indicações. Ao que parece, provoca o sintoma da cabeçada. Esta fotografia retirada dos arquivos do Six K Dick o comprovam, como prova de que os franceses cultivam em segredo nas areias do deserto da Argélia o ainda não reconhecido oficialmente Negro Argelino. O que levou K Dick a desconfiar desta antecipação europeia foi o ar bem disposto do presidente francês...

 

 

 

 

Não fiquei surpreendido com a ameaça norte-coreana de riscar o Japão do mapa. A Coreia do Norte há muito que se dedica ao extermínio, e dedicou várias décadas a aperfeiçoar métodos, independentemente da opinião mundial. Na ìndia explodem-se combóios com pessoas lá dentro, e que se supõe estar directamente relacionado com a distribuição do Black Bombaim, no Iraque é de qualquer maneira, a República Chechena práticamente desapareceu, a China, depois de absorver o Tibete perante a indiferença geral, é uma incógnita e o Irão roi as unhas dos pés para resistir à tentação de presentear a Casa Branca com uns misseizitos enriquecidos a urânio...

 

Portugal tem resistido, apesar de eu estranhar o facto de as bolachas conterem metal, gatunos passearem com carros roubados em frente à porta da GNR, Vale e Azevêdo afirmar convictamente a sua inocência, de o Ministro da Agricultura e Pescas mentir aos pescadores, do Cristiano Ronaldo continuar a jogar no Manchester... K Dick é da opinião que a recente emigração brasileira em massa está relacionada com a crescente produção nas montanhas do interior da conhecida Maconha, o que explicaria o inusitado comportamento de algumas caras conhecidas das revistas ditas côr-de-rosa...

 

 Em suma, o presente confunde-se com o futuro, e faz as delícias do Six K Dick...

 

 


publicado por siX às 13:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

capas de antologia

 

 

The Ministers Quartet - Let Me Touch Him

 

 

Esta capa fantástica, de verdadeira antologia, sugere que a música está simplesmente ao alcance de todos, até mesmo de ministros reformados, o que não deixa de ser uma verdade...

 

No entanto, estes não são uns ministros quaisquer! Pretendem ser os Ministros de Deus que, na sua graça, têm sempre uma palavra a dizer e até gravam discos... Daí o nome do álbum, "Let Me Touch Him", nem que seja no dedo grande do pé...

 

Claro que um título destes, tendo em conta o nome da banda e a pose estática dos velhinhos, poderia sugerir segundas intenções, mais para o lado libidinoso, se é que me entendem... Por essa razão, e em defesa dos velhinhos, estou com esta explicação enorme, para que não haja mal entendidos...

 

mp3?... Só pela via divina...

 

 


publicado por siX às 12:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 12 de Julho de 2006

o louco

 

 

Diz-se por aí que Syd Barrett morreu... Não sei como é isso possível!!! Os mitos não morrem, perduram...

 

 

 

 

Syd Barrett compôs uma mão cheia de músicas, revolucionou a MPB e desapareceu, segundo reza a lenda, para uma viagem só de ida... daquelas sem retorno...

 

Tenho a certeza de que o Louco continua a rir algures. A parte de Arnold Lane que existe em mim, sente-o, e segreda-me ao ouvido que é tempo de tirar o pó ao vinil do álbum homónimo de Syd,  "The Madcap Laughs", esta sim uma verdadeira Capa de Culto, plena de significado, interioridade e silêncios...

 

 

 

 

 

 

 "Please leave us here, close your eyes, the octopus ride!"

 

 

 

 

 

                         Syd Barrett

 

 


publicado por siX às 11:14
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 11 de Julho de 2006

quotidiano... às vezes

 

 

 

 

Há dias que eu me sinto, tão fatigado

E é nesses dias que eu pouso o meu olhar no passado

Relembro a primeira guitarra, o primeiro amor

E é nesses dias que eu penso, no rufar do meu tambor

 

 

Abro a minha mão

Estranho a sensação

Sento-me no chão

Vejo a minha colecção

Deito-me no colchão

Olho com muita atenção

Os que cá não estão

São parte da minha canção

 

 

Há dias que eu me sinto, preso a uma ilusão

Faço o dedilhar simples, com alguma imaginação

Mergulho discreto no som, profundo num coração

E é nesses dias que eu penso, é bom tocar um violão

 

 

Fecho a minha mão

Agarro a sensação

Levanto-me do chão

Deito fora a colecção

Sento-me no colchão

Ouço com muita atenção

Os que já lá vão

São parte da minha canção

 

 

Texto escrito faz uns anos, que eu julgava perdido e encontrei por acaso...

 

 

tags:

publicado por siX às 00:37
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo