Domingo, 23 de Abril de 2006

palermices...

 

 

Pagamos milhares de euros e indivíduos que nos dizem que vamos passar fome...

 

 

Não é estranho?

 

 


publicado por siX às 18:47
link do post | comentar | favorito

tertúlias, mixórdias e afins (2)

 

Tertúlias, tertúlias... que significam uma reunião familiar, uma assembleia literária, um agrupamento de amigos!!!

.

O comentário do Topas deixou-me algo apreensivo. Em poucas palavras descreveu o que certamente muitos pensam: que sou contra o confronto intelectual de dois ilustres bileiros, rodeados de seus apoiantes, numa muito saudável e esclarecedora tertúlia.

.

                        

.

Ora, porque cargas de água seria eu um gajo do contra, ou porque raio se ficou com essa ideia, quando o que unicamente questionei foi a autenticidade de tal evento! Mas foi concerteza culpa minha, eu que por vezes sou parco em palavras, sempre acreditando que as poucas escritas seriam suficientemente esclarecedoras, o que parece não ter sido o caso.

.

Por essa razão, alguns...

.

Esclarecimentos se impõem.

.

Numa perspectiva que é muito minha, o jogo ainda não começou e os dados já se encontram viciados. E porque razão? - perguntar-se-ão os os poucos interessados nesta missiva que promete ser longa...

.

A exposição do Abel Maia no PJ assim o indicia, quando lança para o ar o tema «jornalismo e a liberdade de informação», mas impondo restrições à participação de "anónimos", que é como quem diz, blogues...

A ironia desta mixórdia de palavras resulta na escolha do tema. É impossível dissociar hoje em dia os blogues dos canais de comunicação, por razões óbvias como o provam o seu índice de popularidade. Então, em Vila do Conde, alguns são de referência quase obrigatória, pelo que a discussão, a existir, fará com que estes sejam motivo de análise, e quero em crer que pela qualidade dos seus textos, e não pela assinatura.

Então, porque esta preocupação  do Abel Maia em impor condições à participação dos blogues na discussão deste e outros temas? Mais, como poderia ele levar avante essa sua pretensão?

O que me leva a pensar em...

.

Bloguices e mexeriquices.

.

É injusto Abel Maia apelidar de qualquer coisa esquisita os blogues que escrevem sob o anonimato, levando a crer que a opinião por estes emitida é plena de mentiras e insinuações. Não é verdade.

Um blogue reflecte a personalidade e o carácter do seu autor, independentemente da opção de como o assina. Isso não é importante. Importante, sim, é o texto e a sua qualidade. É este aspecto que define um blogue.

.

E cá por Vila do Conde existem alguns e bons. Falando um pouco de mim, nunca emiti opinião que fosse passível de ofensa pessoal a quem quer que fosse. Mas é certo que por vezes sou incómodo pela forma como exponho a minha opinião. O facto de, por exemplo, achar que a noção de estética urbana do nosso edil é uma merda, não ofende ninguém em particular. É a minha opinião perante os desastrosos resultados que se observam diariamente por cá no burgo. Da mesma forma que quando exponho os meus trabalhos, alguém insinuar que uma determinada peça está menos conseguida ou até uma merda, não me ofende nem vou a correr para o Tribunal alegando defesa da honra e dignidade, como é vulgar por cá acontecer.

.

Quem se expõe, sujeita-se à crítica, tem de viver com ela e melhorar no futuro, evitando os erros do passado.

.

Lembro quando o Quasi Diário revelou que o destruído edifício do CCO estava inventariado como monumento na Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, o que despertou a curiosidade da imprensa local, o seu presidente ao ser confrontado com o facto respondeu com um lacónico «não respondo a blogues anónimos» a uma questão que não era minha, mas sim do interesse da comunidade à qual ele pertence, e o assunto morreu aí.

E eu pergunto: afinal de contas, onde está a cobardia? É de quem expõe ou de quem foge? Que opinião teria o caro Abel, agora que já não pertence à câmara mas aspira a ela, sobre este assunto? Estaria disposto a comentar, a revelar, em alegre tertúlia?

.

E assim retorno às..

.

Tertúlias, mixórdias e afins.

.

Não me parece que o Abel queira ser confrontado com questões incómodas, colocadas por pessoas com uma visão particular sobre os mais diversos temas, que não teriam o menor pejo em as debater. Realmente, seria até injusto, tendo em conta que o que se pretende é um debate morno, à mistura com algumas cervejas e alguns acólitos, e umas referências na imprensa local, enquanto o tempo passa. Por essa razão, veio com a treta dos "anónimos"! Tudo bem...

.

Eu cá não alinho em propagandas políticas, e por isso disse o que disse. Mas também não sou do contra e até seguirei com atenção e interesse os passos seguintes, caso aconteçam...

E mais. Já que o Dupont lançou os nomes do Abel Maia e do Miguel Paiva como cabeças para uma mui simpática conversa, eu gostaria de contribuir com mais dois: o de Rogério Torres,

.

.

que personificou uma honesta candidatura à Câmara Vilacondense e tem uma visão muito coerente sobre a actual Vila do Conde, e o de Luis Ferraz, protagonista do mais violento ataque à figura do actual presidente de que há memória...

.

Tenho a certeza de que tanto o Abel como o Miguel verão com bons olhos a chegada destes dois à mesa da concórdia, em prol do enriquecimento do discurso e do debate de ideias.

.

tags:

publicado por siX às 15:28
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Abril de 2006

muito pouco nada

 

Depois de um dia de Páscoa passado em família, nada de novo me ocorre para aqui escrever... tão pouco transcrever que é o que muitos fazem e, diga-se, dá menos dores de cabeça..

.

Enfim... boas razões se prendem com o facto. Tanto o meu PC como o meu portátil se zangaram comigo, o que me impede de postar com regularidade, assim como de publicar fotografias...

.

 .

 Esta da coelhinha apareceu-me por acaso no meu mail, e eu não hesitei... pimba, tá no blog...

.

A dos manos Praça também se encontrava perdida neste pc emprestado, logo pimba... toca a colocar...

.

.

Porquê?, perguntar-se-ão os mais intrigados. Por nada, apenas porque a foto é gira, porque da música dos manos nenhuma novidade a salientar, a não ser que estão neste momento a preparar novos temas para o próximo disco dos Plaza que não se sabe muito bem quando vai sair, e que o Paulo está nos entretantos a preparar um disco a solo cantado na nossa língua mater...

.

Quem esperava ver fotos da Queima do Judas, também pode esperar sentado porque este ano não assisti, para muita pena minha... Simplesmente esqueci-me do evento e passei o serão em frente à TV a assustar-me com o último do Tarantino, mas a análise fica para o Dupont que é bom nisso...

.

Em suma, tenho-me desleixado... Que se há-de fazer? Isso eu sei: em primeiro lugar, arranjar os computadores, fundamental para uma vida virtual saudável, não é?!

.


publicado por siX às 08:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 12 de Abril de 2006

quer cus

 

. 

Desapontado, fiquei... com a Quercus!!!

.

Depois de ler a notícia no JN que dá conta do apelo desta organização aos portugueses para fotografarem locais onde ocorram crimes ambientais, senti-me perfeitamente inútil...

.

Tenho cá para mim que este tipo de organizações ambientais se limita neste momento a lançar achas para o céu, sem expectativa alguma... Nelas se não vislumbra qualquer interesse ou acção, que não os simples foguetes carnavalescos de uma notícia isolada, perdida nos meandros de um qualquer diário...

.

Dizem eles, que tão bem informados andam:

.

"os projectos turísticos da Herdade do Pinheirinho e o de Costa Terra (Melides), ambos no concelho de Grândola, constituem "dois graves atentados" contra o litoral alentejano."

.

 

Este tipos da Quercus também acham que o País só existe da cintura para baixo...

.

Se prestassem mais atenção aos blogs ambientalistas e respectivos links, facilmente descobririam que crimes ambientais de nomeada também por aqui ocorrem...

.

Que tristeza... 

.

E assim vai discorrendo o tempo para os lados da Quercus... com muita, muita imaginação...

.


publicado por siX às 00:10
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Abril de 2006

tertúlias, mixórdias e afins...

 

 Tertúlia - Aguijaro

.

Juro que estranhei...  Tertúlias, aqui, em Vila do Conde?

.

Onde, onde? No Café Bompastor?

.

O convite que o Dupont endereçou aos dois que estão à espera que algo aconteça e não se sabe muito bem quando, Miguel Paiva e Abel Maia, já obteve alguns resultados... Para já, O Abel brindou com alguns "mimos" os responsáveis pelo O Vilacondense, aos quais o Dupont correspondeu com a habitual ironia..

.

Excelente princípio para uma muito intlectual tertúlia que, quero em crer, irá ser formada por mentes abertas dos vários quadrantes políticos e não só, indivíduos com a sabedoria e conhecimento necessário para aceitar o diferendo de opiniões...

.

 

Grande tanga...

 

 

tags:

publicado por siX às 00:07
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

passado e presente...

 

em Vila do Conde...

 

Fotog. by Repórter Xis

 

Futuro?...

 


publicado por siX às 23:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Abril de 2006

in troito

 

 

A minha presença neste cantinho virtual tem pecado pela assiduidade, ou falta dela, o que me incomoda... Afinal reabri o bloG e as postas deveriam correr à velocidade da luz, o que não aconteceu.

 

Não por falta de assunto, mas na realidade o tema Vila do Conde já não me é tão apelativo... Gostaria de postar algo de positivo, apontar virtudes, discutir pensamentos, enaltecer ideias... mas qual quê?!

 

Sinto-me PESSIMIST...

 

Fotog. by Repórter Xis

 

   

 

 


publicado por siX às 22:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

num oito

 

Fotog. by Repórter Xis

 

Bem, sinto-me Pessimist, e não devia... afinal pululam por aí as Optimist, e eu devo ser um dos raros que ainda penso encarnado em vez de vermelho, tom que misturado com o branco dá o Rosa, ou que misturado com o amarelo dá o Laranja, as cores predominantes em Vila do Conde...

 

No reino da Rosa, tudo está na mesma... Pelo caminhar da carruagem, fico com a ideia de que este (último?) mandato do incontornável Mário de Almeida será o mais agressivo de todos. O radicalismo assumido na alteração da paisagem urbana e a surpresa Optimist assim o indiciam...

 

Quanto à primeira, devo dizer que a noção de arquitectura paisagista do actual edil é uma merda. Num país onde predominam comissões que controlam outras, pena que não exista uma que nos proteja dos desvarios daqueles que se acham filhos únicos da terra.

 

O mar de asfalto que vai das Caxinas à Senhora da Guia é um dos muitos exemplos, estranhamente assumido pelo nosso Presidente como quase um acidente de percurso, o qual foi peremptório em atribuir a responsabilidade ao mui famoso Arquitecto Siza Vieira, para o desculpar de seguida como um capricho de artista. Estranho capricho que minimiza a beleza de uma paisagem, não é?... Como estranho é ver as esplanadas mano a mano com os lugares de estacionamento!!! Ou os ridículos arbustos que nunca terão hipótese de vingar, mercê das intempéries do inverno e do calor emanado por esse mesmo asfalto no verão... ou da deficiente iluminação, um outro capricho romântico do nosso arquitecto para quem o mar deve ser observado na penumbra...

 

Nada tenho contra o arquitecto Siza Vieira. O arrojo das suas obras é por demais conhecido e reconhecido pelos seus pares. Mas um arquitecto frequentemente conotado com a corrente Minimalista, dos espectaculares jogos de luz natural e a expressão da sua qualidade, não pode ser confundido com um arquitecto paisagista...

 

É a minha opinião...

 

Quanto à segunda, vim a saber que o empreendimento de l(u)(i)xo inicialmente apontado para Mindelo, não vingou... pelo que o olhar cifrónico dos seus responsáveis recaiu na extensão de terreno frontal à praia de Azurara, zona da cheias do Rio Ave e pertencente à Reserva Ecológica Nacional (REN).

 

Deve ter havido concerteza umas conversas de gabinete com a Câmara, que não, que não era possível a construção ali, que a zona estava inscrita no PDM como área de não construção, que um estudo encomendado à Universidade do Porto considerou aquela zona como um espaço de prioridade máxima de conservação, que os vilacondenses não têm a memória curta, bla bla prá qui, bla bla prá li... Mas a contra argumentação deve ter sido mais forte.

 

E estando eu cada vez mais convencido que o nosso Presidente vê tudo a preto e branco, para quem a zona não passava de mais um espaço, afinal, apenas habitado por uns maçaricos e uns peixes em parte contaminados pelo excesso de químicos nas águas do Rio Ave, transmitiu o problema para uma daquelas comissões que controlam outras, que desbloqueou o problema: desafectou-se a parcela de terreno, o PDM foi suspenso, e o resultado está à vista para surpresa geral...

 

Hilariante, não é?...

 

 

 


publicado por siX às 22:03
link do post | comentar | favorito

pedro X pedro

 

No reino Laranja, novidades não faltam... Miguel Paiva demitiu-se do cargo de presidente do partido que ocupava há seis anos e o conhecido advogado Pedro Brás Marques jogou na antecipação, apanhando de surpresa o repetente nestas andanças, Pedro Soares, ao candidatar-se para o cargo.

   

Fotos surripiadas ao PJ e Terras do Ave

 

Essa foi de mestre...

 

Esta seria uma notícia normal decorrente dos actos da actividade partidária, não fosse dar-se o surpreendente acaso de ambos os candidatos apresentarem o Professor Santos Cruz como candidato das suas listas à mesa do plenário!!!

 

(ver notícia no Primeiro de Janeiro e comprar a última edição do jornal Terras do Ave, visto a notícia online ter sido alterada)

 

Das duas, uma: ou o Pedro Brás marques escorregou numa casca de banana e foi apanhado desprevenido em plena esparregata, ou então o Pedro Soares entrou em desespero e, toldado pela perspectiva de uma terceira derrota, arremessa com nomes sonantes para os media fazendo jus à nova forma de estar na política, ou seja, primando pela incoerência...

 

Eu estou mais inclinado para a segunda hipótese. Verdade seja dita, eu próprio presenciei no final de uma tarde solarenga na esplanado do parque, o Pedro Soares em excitada cavaqueira com o Professor, disparando olhares furtivos para todos os lados, inclinado, quase obrigando o muito calado Professor a respirar o seu bafo mercê da ladainha estudada, o que de certo modo me surpreendeu...

 

Afinal, Pedro Soares foi o protagonista de uma voraz oposição interna no partido que agora pretende liderar, que em nada o beneficiou, só prejudicou a candidatura do Professor à Câmara e a oposição agradeceu. Portanto, neste contexto, não vejo gandes hipóteses de Pedro Soares conseguir o apoio do Professor.

Então, porque motivo foi referido o seu nome como apoiante da sua candidatura?

Só vejo uma hipótese: o facto de o Pedro Soares julgar os princípios de honestidade e verticalidade de terceiros de acordo com os seus... e os seus podem muito bem ser avaliados pela meia dúzia de palavras que proferiu aquando da anunciação da sua candidatura.

 

Primeiro, afirma-se como "pessoa de convicções, de valores e de trabalho", para logo de seguida afirmar-se como "estratega do caminho correcto para um dia vencer a câmara municipal, que é a que tem vindo a defender nos últimos anos", e cujos resultados "não foram aqueles que nós esperávamos"...

 

Julgo estar bem explícito nesta meia dúzia de palavras o pensamento do candidato. Pedro Soares não começa por falar dos problemas que afectam o partido, da necessidade de coesão de princípios e ideias, da busca de novos valores, do crescimento como entidade. Parte logo para a conquista da cadeira da câmara, de acordo com uma estratégia só por ele conhecida mas que não desvenda, o que revela alguma imaturidade política. E depois inicia o parco discurso na primeira pessoa do singular para o terminar na primeira do plural, revelando insegurança.

 

Mas mais revelador do seu carácter é a forma como Pedro Soares se refere ao presidente demissionário do seu partido, Miguel Paiva: deselegante e contundente. Diz ele:

 

"Não me interessa falar do Dr. Miguel Paiva porque tentei que ele terminasse o seu mandato com dignidade, fez aquilo que sabia e podia e não conseguiu".

 

Bom, Pedro Soares continua com a pedra no sapato a roer-lhe o calcanhar por nunca ter conseguido vencer o Miguel Paiva no seu terreno. Aliás, culpa o Miguel do seu fracasso e não os militantes que não viram na sua pessoa uma alternativa mais coerente e viável. Culpa o Miguel, mas não a estratégia fantástica de que é dono e não despertou o necessário apoio.

 

Pedro Soares parece não ter aprendido nada com quem roda nas altas esferas da política. Nunca, em momento algum, se viu um candidato de um qualquer partido tecer comentários jucosos em relação ao demissionário. Pelo contrário, enaltece sempre o trabalho desenvolvido e as suas qualidades como pessoa, mas demarcando-se pela personalização e linhas de pensamento.

 

O fair-play e o respeito devem fazer parte do jogo político. Isso foi notório em Vila do Conde quando Abel Maia, até há bem pouco tempo um adversário do Miguel, enalteceu publicamente as suas qualidades como pessoa e como político ao serviço da comunidade, e ao qual o Miguel correspondeu com a devida vénia.

 

Fotog. by Repórter Xis

 

Ok, diz-se que à terceira é de vez. No entanto, creio que o Pedro Brás Marques, pelas suas capacidades, valor, inteligência e dedicação ao partido, se encontra em melhor posição para vencer esta corrida... Mas por essas mesmas razões, não será tão volúvel nem maleável em termos de promessas que lhe permitam de imediato o garante da presidência...

 

A ver vamos!

 

 

 


publicado por siX às 22:01
link do post | comentar | favorito
    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo