Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

coisas do ambiente 2

 

 

o dia-a-dia do rio ave

 

 

Vila do Conde tem uma situação geográfica deveras peculiar! É limitada a Norte pelo Rio Ave e a Oeste pelo mar imenso. Algo que nós, vilacondenses, não atribuímos especial significado, porque aqui crescemos, nos habituamos a usufruir sem pagar. Mas tem! É uma situação ímpar de que nos devíamos orgulhar e respeitar, pelo seu usufruto. No entanto, assim não é. Temos um rio e um mar presentemente moribundos, ninguém o pode negar. A Natureza foi generosa connosco, e nós retribuímos tamanha generosidade com dejectos, químicos, pragas oriundas de países tropicais, construções acéfalas. Ao longo dos anos, assistimos ao alterar da paisagem em nome da modernidade. À decadência de um rio, ao abater das matas, à interdição das praias, sempre em nome da modernidade. E o resultado de tanta modernidade saldou-se na perda de qualidade de vida, na ilusão da valorização do acessório, como obras de encher o olho mas não a barriga, e a desvalorização do essencial, que se não vê a curto prazo, mas faz toda a diferença no futuro.

 

 

 

O tal estudo encomendado pela ONU, intitulado “Avaliação Ecossistêmica do Milénio”, assim o diz. Não é para mim novidade, mas não o imaginava tão inquietante! Há que pensar em reconstruir o futuro para a próxima geração. Os que estão no poder e aqueles que aspiram a ele, devem concentrar as suas energias nessa demanda. Todos querem ser recordados como Heróis e não como Cowboys. E quando falo em dirigentes, não me refiro apenas aos mais mediáticos, patrões das grandes nações. Refiro-me também aos pequeninos, os que estão à frente dos desígnios de pequenas localidades, como a nossa. O exemplo tem que partir destes, pois são os que melhor conhecem as dificuldades com que se debatem em termos ambientais e os mais bem posicionados para os resolver.

 

 

Num pequeno aparte, lembro que o actual poder camarário possui um vereador para as questões do ambiente, o qual é frequentemente aqui referido pelos seus escritos no suplemento Vila do Conde do jornal O Primeiro de Janeiro, que pretendem ser polémicos, cáusticos e irónicos. Tais escritos, quasi semanais, são invariavelmente dirigidos aos Outros, os da oposição, que o ignoram, não lhe conferindo sequer o direito de resposta, o que o deve agastar! Eu acredito que, se em vez de um mero objecto da propaganda partidária, o vereador abordasse temas de acordo com o lugar muito respeitoso que ocupa, talvez obtivesse a deferência dos Outros. Quem sabe até, o meu respeito e admiração! Aliás, é isso que eu e certamente a grande maioria dos vilacondenses esperamos dele: coerência e consideração pelo lugar que ocupa!  

 

 


publicado por siX às 13:16
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Conde da Vila a 5 de Novembro de 2007 às 11:56
Esse senhor que muito gosta de escrever a falar dos outros apenas é visto por Vila do Conde a correr pela marginal ou a chegar atrasado ao pelouro... deve passar muito tempo a investigar de inde vem a poluição!


Comentar post

    O meu ip
    Web Hosting Directory by Blog Flux
    BloGalaxia
       

os latagões

  • s¿X
  • berlim
  • reporter xis
  • passado

    adjectivos

    vileiros

    net.vil@condense

    outras.vil@s

    vizinhos

    ambiente

    mixórdias

    Setembro 2009

    Maio 2009

    Fevereiro 2009

    Janeiro 2009

    Dezembro 2008

    Dezembro 2007

    Novembro 2007

    Outubro 2007

    Setembro 2007

    Julho 2007

    Junho 2007

    Maio 2007

    Abril 2007

    Março 2007

    Fevereiro 2007

    Janeiro 2007

    Dezembro 2006

    Novembro 2006

    Outubro 2006

    Setembro 2006

    Agosto 2006

    Julho 2006

    Junho 2006

    Maio 2006

    Abril 2006

    Março 2006

    Janeiro 2006

    Dezembro 2005

    Novembro 2005

    Outubro 2005

    Setembro 2005

    Agosto 2005

    lataria e afins

    momento... único!

    o meu voto vai para...

    as verdades de medina car...

    estamos a passar uma cris...

    o mágico

    viu por aí?...

    uma mentira conveniente

    um farol às escuras II

    communiqué - um farol às ...

    todos ao molhe e fé em de...

    tags

    local(89)

    concertos(32)

    poem(28)

    diários QD(26)

    momentos vc(24)

    diários qd(23)

    politica nac(23)

    capas de susto(21)

    ?(18)

    rom(15)

    memoriasvc(9)

    calixto(8)

    blogs(7)

    correio dos leitores(7)

    mundial futebol(7)

    natal(6)

    todos os santos(6)

    divag(4)

    fcp(4)

    aborto(3)

    todas as tags

    subscrever feeds

    vileiros no limbo